10 novembro

Você sabe o que é o papel couché?

Um dos tipos de papel mais usado para impressões gráficas de materiais promocionais, o papel couché ainda levanta dúvidas na cabeça de muita gente que está começando no assunto. E a sua primeira definição é bastante simples de fazer: couché é um verbo no particípio passado que vem do francês, e significa ‘aplicar uma camada’, em tradução livre para o nosso idioma. Mas como isso se traduz na prática na hora de imprimir?

O que é o couché

O papel couché é um papel comum usado como base, como o offset de impressões normais, que ganha o revestimento de uma camada de compostos aditivos – os principais são o carbono de cálcio, o látex e o caulim (minério muito comum no Brasil), mas existem outros na mistura aplicada. Tudo com o objetivo de proteger o material e tornar o papel mais resistente e liso. Assim, a durabilidade do impresso aumenta bastante em relação a outros tipos de folha, pois absorve menos tinta. Com mais qualidade, é mais indicado para exibir melhor pequenos detalhes.

Outro resultado que o papel couché oferece é a sofisticação. Ele parece naturalmente mais elegante que papeis comuns, e por isso mesmo acaba sendo muito escolhido pela clientela na hora de produzir um panfleto, banner ou folder: é mais vistoso, e com bom custo-benefício para qualquer campanha de marketing (apenas um pouco mais caro que os offset comuns). Revistas e livros também costumam usar o couché para reproduzir melhor as letras e imagens.

Esses todos, em geral, são o chamado couché L2, já que o revestimento é feito de ambos os lados da folha. Já o couché L1, em que apenas um lado é revestido, é mais usado para embalagens e rótulos – além de outros materiais impressos em que apenas a parte da frente fica exibida ao público. Afora esses dois tipos, ambos brilhantes, ainda existe o couché L2 matte, em que é aplicada uma camada especial com o objetivo de trazer efeito fosco ao impresso.

Outros detalhes

Geralmente, a gramatura para o papel couché varia entre 90 e 300 g/m². Quanto menor, mais fino é o material, e a escolha depende do uso. As gramaturas mais pesadas costumam ser escolhidas para cartões de visita, convites e outros impressos que precisam ser mais resistentes. Já os folhetos e outros impressos promocionais, por serem feitos em maior escala para campanhas, usam gramaturas mais leves – não precisam durar tanto, apenas o suficiente para transmitir uma mensagem temporária ao público.

Com suas folhas mais lisas e brilhantes e as cores mais vivas, o couché realmente é a melhor escolha para uso no marketing. Fica mais fácil de captar a atenção de quem recebe o material na rua e mostra-se mais preocupação com a qualidade quando não se usa um simples papel offset.

Para finalizar a campanha, saber escolher a gráfica para a impressão também faz toda a diferença. É essencial trabalhar com uma empresa de confiança, que vá ajudá-lo em todas as etapas e garantir a melhor qualidade no resultado final.

Venha conhecer a MediaTall, a gráfica que entre o seu material em papel couché em até 24 horas!

ABOUT AUTHOR

Marcelo Vicente

Marcelo Vicente é sócio-fundador da MediaTall, gráfica de São Paulo que atende a todo Brasil. Além de empresário digital, palestrante e consultor estratégico de negócios em ambiente on-line, Marcelo criou esse Blog para compartilhar dicas, experiências e muitos aprendizados do mercado gráfico em geral.